Sobre Nós

Afinal quem é Henrique Rios?



Sou uma pessoa que já passou por toda a experiência real que muitos passam com o inglês. Desde as aulas de gramática, aos estudos sem fim até a frustração por se sentir travado. Eu já estive lá. I know the feeling.


 Aos 14 anos eu já estudava inglês há um ano em uma renomada escola de idiomas no Brasil, seguindo os métodos tradicionais: regras, apostilas, exercícios, provas etc. 


Surgiu então uma oportunidade de ir para o Exterior, para a cidade de Lincoln, Nebraska, nos Estados Unidos. Aproveitei essa oportunidade sem pensar duas vezes, afinal de contas, não existe melhor maneira para aprender e praticar inglês, certo? 


Porém essa experiência me revelou algo muito importante: Mesmo tendo estudado inglês por 1 ano no Brasil, eu cheguei lá e vi que não sabia NADA! Eu era um bom aluno no curso de inglês, seguia à risca a metodologia da minha escola de inglês. Ainda assim, cheguei nos EUA e não entendia nada que falavam pra mim, e também não conseguia falar nada. 


Eu tinha muita vergonha e ansiedade ao falar inglês. Eu tinha aulas de inglês como segunda língua no colégio americano. Eu era um ótimo aluno, anotava tudo e buscava estudar o caderno todo os dias em casa. Ainda assim, as semanas passavam e eu não fazia progresso algum. Pelo contrário, cada vez eu tinha um problema maior e me sentia burro por não entender e não conseguir falar.


Além do mais, a molecada do colégio começou a tirar sarro quando eu tentava falar algo. Pense, eu estava no ensino médio americano. Sabe aqueles filmes escolares que costumamos assistir e vemos aquele bullying pesado com as pessoas diferentes? Pois é. Comigo foi exatamente daquele jeito. Estrangeiro, sem saber falar direito, sem entender as piadas.... fui um prato cheio pra eles! 


 Mas, felizmente em pouco tempo algo importantíssimo aconteceu, e isso fez virar todo o meu jogo. Eu mudei meu mindset.  Decidi que iria esquecer as regras sobre inglês e foquei em me comunicar com as pessoas, sem pensar se minha comunicação estava certa ou errada. Eu me forcei a ouvir mais...me coloquei em situações onde eu estava sempre ouvindo inglês. Uma coisa curiosa começou a acontecer. Percebi que quanto mais eu ouvia, mais eu entendia. Muito mais.


Tive a sorte de fazer uma grande amizade com um menino estrangeiro, de Israel, chamado Muslim. Ele já tinha um bom inglês e era bastante falador, rs. Aos poucos, com a repetição de listening dia após dia, fui começando a entender o que ele falava. E, em pouquíssimo tempo, eu já começava a entender praticamente tudo   que as outras pessoas também falavam. 


Enquanto meu inglês decolava, meu caderno de regras gramaticais acumulava cada vez mais pó.

Focar em OUVIR Inglês, e me esforçar em me comunicar, deixando de lado as regras sobre o idioma, foi uma virada de chave com efeito GIGANTE  na minha vida: tive uma exposição massiva ao idioma e em 6 meses eu já estava falando tudo que eu queria em inglês. E levei para a vida toda o aprendizado de como eu adquiri a fluência.


Minha experiência nos Estados Unidos durou 4 quatro anos, o que me proporcionou uma grande bagagem e contato não só com a língua inglesa, mas também com toda a cultura dos nativos.
 
Voltei ao Brasil com 18 anos e, com toda essa vivência e experiência, comecei a dar algumas aulas particulares de inglês. Sempre gostei muito de ensinar e compartilhar conhecimento, e essa era uma ótima oportunidade para fazer isso.


Paralelo a isso, comecei a trabalhar no mundo corporativo onde percebi que o Inglês que eu tinha, poucas pessoas, ou quase ninguém tinha. Isso foi um DIFERENCIAL GIGANTESCO, pois quando falam que o inglês te abre portas, não é mentira!
 
 Minha primeira entrevista de emprego foi para uma concorrida vaga de estágio em uma multinacional brasileira. Em uma certa etapa do processo, a entrevista foi feita EM INGLÊS. Não tenho dúvida alguma de que esse foi um grande diferencial para eu ter conseguido a posição. E desde então passei por outras grandes empresas multinacionais, sempre com o inglês me abrindo portas e me dando destaque, gerando cada vez mais oportunidades dentro das empresas e até no mercado.


Lembro-me quando tive a oportunidade de ter exposição com o CEO global da multinacional Holandesa que eu trabalhava, em uma reunião presencial conduzida por mim. Um dos pontos altos da minha carreira até aquele momento, e mais uma vez, graças ao inglês.



Sempre me destaquei nos lugares que frequentei como o CARA QUE TINHA O MELHOR INGLÊS. E isso foi, naturalmente, me colocando em situações onde eu repassava meus conhecimentos, ensinava e ajudava quem mais tinha dificuldades. Fui tomando gosto por isso.
 
 Meus amigos mais próximos, quando iam para reuniões importantes em inglês, sentavam comigo antes e ensaiavam, pediam dicas ou revisão de inglês em seus materiais. Isso virou até uma prática comum. E conforme isso foi se tornando cada vez mais frequente, percebi que na verdade aquilo me fazia muito feliz. Eu sentia um verdadeiro prazer em ajudar as pessoas com inglês.
 
 Essas situações que meus amigos passavam - precisar se expor em inglês na frente de outras pessoas sem ter confiança alguma - me lembravam muito dos meus primeiros meses de ensino médio nos EUA, onde muitas vezes eu precisava falar inglês mas não conseguia, me sentia muito envergonhado e frustrado. Isso gerou em mim uma grande EMPATIA pelo estudante de inglês.


Até eu mudar o meu mindset e conhecer o meu grande amigo Muslim, em Lincoln, Nebraska, essa frustração foi uma realidade diária na minha vida.


 Voltar a dar aulas particulares foi algo que ocorreu naturalmente. Meus alunos foram aumentando e os feedbacks positivos foram aparecendo. Em pouco tempo, o que era apenas um hobby, se tornou um objetivo. Objetivo de levar conhecimento, de ensinar inglês DE VERDADE para as pessoas.
 
 Coloquei como meta pessoal impactar, ajudar e ensinar cada vez mais pessoas a atingirem a fluência no Inglês. Fico muito feliz de contar com as plataformas de ensino EAD, pois essa meta hoje é uma realidade muito possível.   
 
 A Rick n Roll surgiu com a proposta de repassar os conhecimentos que tenho de uma forma objetiva e real. Nada de métodos que não funcionam! Nada de métodos focados em te ensinar regras sobre o inglês! Nada desse inglês superficial que eu aprendi e que não me serviu de nada aos meus 14 anos de idade, quando eu mais precisei. 


A minha proposta é te trazer um método inovador, totalmente focado em te colocar em exposição com o Inglês. Um método PRÁTICO, que treinará seu listening intensamente. Um método que vai te pegar pela mão e te mostrar o caminho.


E assim, apresento à você o MÉTODO INGLÊS 10x RICK N ROLL. Esse método fará você falar inglês 5X MAIS RÁPIDO com 5X MENOS ESFORÇO, pois é focado no que REALMENTE IMPORTA.
 
 E você, está pronto para começar a aprender inglês?


Voltar ao topo